Receba as novidades!

Seu Email

30 de dez de 2017

Mudanças, despedidas e recomeços

Emy Teranishi





E eu mudei o layout do blog pela milésima vez, mais um vez? Sim. Vou ficar com esse layout agora para sempre? Talvez. Gostaram da nova carinha do blog? E viram que agora ele tem um nome próprio? Meraki define muito o que eu quero fazer com o blog daqui pra frente. Colocar muito de mim em tudo o que eu compartilhar aqui. E podem apostar que agora vocês verão mais posts pessoais também. Sim, ainda vou continuar me dedicando a leitura e vou continuar compartilhando minhas impressões por aqui, mas também quero que o blog seja um espaço de amigas e amigos, um lugar onde eu posso falar abertamente sobre tudo e ter uma resposta de volta. Também pretendo me dedicar com muito mais alma e amor à fotografia. A maioria das imagens usadas no blog são da internet (exceto as usadas nas resenhas dos livros) e ano que vem pretendo tirar a poeira das minhas câmeras.

Bom, já que esse é o primeiro post pós-mudança e será praticamente um dos últimos (não prometo, mas vou tentar voltar aqui antes da meia noite do dia 31), vamos começar falando o que rolou nesse último mês de um ano que parecia não ter fim.

Minha mãe foi pro outro lado do globo terrestre

Eu não sei se isso vai soar meio insensível, mas mesmo que eu tenha me despedido de minha mãe, irmã mais nova e batian (avó em japonês), parece que esse é um fato corriqueiro em minha vida desde que me conheço por gente. Cresci vendo meu pai indo e vindo do Japão e acho que isso foi me calejando aos poucos. Claro que eu chorei - querendo ou não, o colinho de mamãe está mais longe agora - mas me conforta muito saber que elas estão bem acolhidas e num lugar que é seguro. E graças a quem inventou a chamada por vídeo, a saudade não aperta tanto assim.

Me interessei pela costura

Um pouco antes da minha batian ir, eu me interessei pela arte de criar peças de roupas a partir de pedaços de pano. Minha batian fez um vestidinho para a Harumi que eu achei a coisa mais linda do mundo e quis saber se teria o dom de criar pelo menos um avental para minha filha, se quisesse. Pena que me interessei só agora, mas já pretendo fazer um curso em 2018. Harumi que me aguarde, vai ser minha modelo-manequim-inspiração.

Tô cuidando mais de mim

Só agora? Isso quer dizer que você está fazendo dieta pro carnaval, Emy?
Pra começo de conversa, nem de carnaval eu sou fã ~aquele olhar de desculpas para quem se sentiu ofendido~ e eu não sou a pessoa mais resiliente no quesito parar de comer coisas engordativas. Isso é um caso a ser resolvido, mas não hoje. Quando digo que estou cuidando mais de mim, é algo muito mais interno. Tive algumas pequenas crises de ansiedade e de desespero esse ano e eu realmente me desanimei com quase tudo, como comentei no meu último post. Mas eu tô aprendendo a me manter em equilíbrio. Não é fácil, definitivamente não é, mas eu descobri que o poder de fazer um dia ser bom ou ruim está inteiramente na palma de minha mão e nas decisões que eu fizer e nos pensamentos que eu alimentar. Basicamente, percebi que viver é colocar um pé na frente do outro, tropeçar algumas vezes, mas nunca devemos parar.
Ah, também cortei alguns males pela raiz. Tipo o de achar que devo agradar todo mundo. O de ter medo de ser julgada. Só não cortei o mal de tomar refrigerante e comer doce. Ah, isso não tem como.

Escolha com sabedoria!
Sabe aquela promessa? De tentar voltar antes da meia noite do último dia de 2017? Talvez eu consiga, talvez não, mas por via das dúvidas, obrigada a cada um que eu conheci através desse blog. Que 2018 seja um ano maravilhoso para todos nós.

Emy Teranishi / Author & Editor

"Quando alimentamos mais a nossa coragem do que os nossos medos... passamos a derrubar muros e a construir pontes"

2 comentários:

  1. Emy, seu cantinho ficou uma gracinha, como sempre! Gostei dessa mudança estética, mas gostei mais ainda do novo nome e do rumo que o blog está tomando. Vou amar ver as postagens pessoais e suas fotinhas <3 Pelo que vejo no seu instagram, a fotografia está presente na sua vida de uma forma bem natural, então acho que você vai se sair super bem!

    Fiquei com o coração apertado ao ler que sua mãe, irmã e vó já foram pro Japão, mas fiquei aliviada em ver que você encarou isso de forma leve. Realmente chamadas por vídeo, chamadas gratuitas em geral, são uma bênção nos dias de hoje (lembro quando o meu irmão foi pela primeira vez, era 1 ligação em meses!).

    E que bom que você está se cuidando mais <3 realmente essas fases ruins servem de aprendizado, né? Se essa serviu para você não ter mais medo de ser julgada, ela foi muito enriquecedora. Tirar lições de fases ruins não é para todos, e fico feliz por você ter conseguido <3 (mas realmente, tirar doce da nossa vida não dá! Ahahaha!).

    Que 2018 seja um ano mais leve, Emy! E quero ver DIY de costura por aqui, hein ;p ahahaha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi!
      Acho que tantas mudanças (tanto no blog quanto em mim) foram boas para eu achar meu norte... Aos pouquinhos vou me encontrando e deixando isso transparecer em tudo o que escrevo. Obrigada pelo elogio das fotos, na verdade, eu tô me esforçando hahahaha eu nunca acho que estão boas o suficiente, ainda.

      Nossa, na época em que eu era criança era assim também! Só por telefonemas raros e cartas... Mas eu confesso que gostava bastante de receber cartas. Mas para conversar e ficar a par de como elas estão lá numa chamada de vídeo é muito, muito melhor, sem sombras de dúvidas.

      Sem doce não dá, definitivamente não dá! kkk

      Obrigada novamente por todo carinho e pela amizade, que já guardo no meu coração!

      Excluir

Deixe aqui um Oi. Vou adorar te conhecer!

Coprights @ 2017 Blogger Templates Designed By Templateism | Distributed By Gooyaabi Templates