Carta Para Minha Menina

setembro 20, 2017


São Paulo, 20 de Setembro de 2017

Meu anjo, enquanto escrevo essa carta, você dorme num sono tranquilo. Observo sua respiração calma e deixo um pequeno sorriso escapar. Você ainda é uma criança, tão pequena, tão indefesa... Mal consigo suportar a certeza de que logo vai crescer e ser uma adulta. Parece exagero, mas é como eu me sinto: refém de um relógio natural que parece avançar cada vez mais rápido em direção ao desconhecido.

Antes que o tempo chegue, quero contar algumas coisas para você.

Eu confesso que tenho medo do mundo. Eu sempre tive, mas, depois que você veio... Ah, o medo até me sufoca, me faz estremecer e ouso dizer que às vezes parece ter o poder de me enlouquecer.

Mas, apesar do medo, eu quero que o mundo seja bom para você. Eu quero que essa minha fé nas pessoas de bom coração as atraia para perto de ti. E mais do que tudo, eu quero que você seja boa. Não pretendo colocar o peso de uma profissão em suas costas, não mesmo. Eu apenas quero que você seja uma pessoa boa, que não se deixe influenciar pela maldade do mundo.

O mundo, apesar de parecer ser um lugar ruim, é um bom lugar. Confuso, mas acredite meu amor. Acredite nas pessoas de bom coração, acredite nas coisas boas do seu coração. Se achar que é difícil, feche seus olhos e respire fundo. Um dia ruim não define uma vida inteira, lembre-se.

Algumas pessoas poderão lhe enganar, e elas farão isso sem pensar nos seus sentimentos. Aprenda a perdoar a ignorância desses seres em trevas. E quando eu digo perdoar, não estou querendo dizer que você deve ser a melhor amiga dessa pessoa e esquecer tudo; perdoar significa abrir mão do rancor e deixar que a vida coloque as coisas nos seus devidos lugares. 

Sonhe muito e mesmo que todos digam que seu sonho é uma besteira, não dê ouvidos. Confie no Senhor, acredite nos seus ideais, jogue para o Universo e ele lhe trará tudo aquilo que almejar. Não mude por ninguém, você é a mais perfeita obra de Deus, com todos os defeitos que tiver. 

Não ache que é fraqueza chorar ou ter medo. O medo sempre estará em nossa vida, mas ao invés de torna-lo um inimigo, enxergue-o como um amigo singular. 

E nunca duvide, eu sempre estarei aqui por você. Eu sempre cuidarei de você, meu pequeno anjo.

Com Amor,
Mamãe.






Veja também:

2 comentários

  1. Quanto amor nessa cartinha! Amei tudo o que você escreveu, Emy, mas me senti tocada quando disse que quer que ela seja uma pessoa boa, independente de profissão, e que um dia ruim não define uma vida. Tenho certeza que o futuro de uma criança amada e cuidada com tanto amor só tende a ser bom <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Mi, depois que virei mãe, eu me tornei muito mais sensível e passei a rever muitos conceitos sobre filhos e tudo que engloba esse universo, rs. Eu só quero que ela seja feliz e que possa escolher o que é o melhor para ela sem qualquer tipo de pressão, sabe?

      Obrigada pela visita ♥

      Beijos de luz!

      Excluir

Deixe aqui um Oi. Vou adorar te conhecer!